Anemia Aplástica Adquirida - Síndromes Raras, Definição, Prevalência, Hereditariedade, Fisiopatologia, Causas, Sinais e Sintomas, Diagnóstico, Tratamento, Prevenção - Doenças Raras Relacionadas com o Sangue - Hematológicas - Anemia Raras

Tipo de Patologia:

  • É uma anemia normocrómica, normocítica, caracterizada pela falência do processo de hematopoiese.
  • Potencialmente fatal.
  • Leva a uma depleção nas reservas medulares, acompanhada de anemia grave, neutropenia e trombocitopenia.

Sinais e Sintomas:

  • Fadiga
  • Dispneia
  • Taquicardia
  • Palidez
  • Infeções frequentes ou prolongadas
  • Equimoses inexplicadas ou frequentes
  • Epistaxis ou hemorragia gengival
  • Hemorragias prolongadas
  • Exantema cutâneo
  • Tonturas
  • Cefaleias

Tratamento:

  • Antibioterapia pela suscetibilidade a infeções
  • Transfusões sanguíneas
  • Estimulantes da medula ósseas
  • Imunossupressores
  • Transplante de medula

Outras Considerações:

  • Tem uma prevalência de 2/1.000.000 de habitantes na Europa, na Ásia é 3 vezes mais frequente.
  • Foi descrita pela primeira vez no final do século XIX.
  • É uma doença que quando não tratada tem uma taxa média de sobrevivência inferior a dez meses de vida, devido a infeções e hemorragias.
  • A anemia aplástica pode ser congénita (20%) ou de causas adquiridas (80%).

Partilhe este artigo
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

0 comments

 
RSS ArtigosRSS ComentáriosVoltar ao topo
© 2012 As Doenças Raras ∙ Template por BlogThietKe