Hereditariedade – A Base Mendeliana de Gregor Mendel - O Pai dos Mecanismos de Transmissão Hereditária

A partir das experiências de um padre católico e professor chamado Mendel, com ervilheiras de cheiro, ele foi capaz de reconhecer os princípios fundamentais da hereditariedade. Hoje em dia a comunidade científica aplica essas mesmas bases propostas há mais de um século a quase todos os organismos que se reproduzem sexuadamente.

Nas três décadas que se seguiram após as experiências de Mendel, deram-se passos importantíssimos, observou-se pela primeira vez a divisão celular e a fecundação, foram descobertos os cromossomas e descritos os seus movimentos nos processos mitóticos e meióticos e a substância química do núcleo foi isolada e caracterizada.

Mecanismos de Transmissão Hereditária

Os descendentes de uma determinada espécie pertencem sempre a essa mesma espécie. Porém, entre indivíduos de uma mesma espécie encontram-se variantes devido ao cruzamento entre diferentes indivíduos e subespécies, conferindo à vida uma enorme variedade. O mesmo acontece na espécie humana, existem diversas características que nos diferenciam uns dos outros e nos tornam únicos.

O ADN, os cromossomas e os genes são os agentes responsáveis pela transmissão das características genéticas (características físicas, aspetos da personalidade, funcionamento dos órgãos) de um determinado ser a um seu descente através da hereditariedade, ou seja, são inatos já nascem com o indivíduo.

Bibliografia:
JONES, Kenneth; GAUDIN, Anthon J. - Introdução à Biologia – 3ª edição (1977). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Partilhe este artigo
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

0 comments

 
RSS ArtigosRSS ComentáriosVoltar ao topo
© 2012 As Doenças Raras ∙ Template por BlogThietKe