Camptocormia - Miopatia Axial - Síndromes Raras, Definição, Prevalência, Hereditariedade, Fisiopatologia, Causas, Sinais e Sintomas, Diagnóstico, Tratamento, Prevenção - Doenças Raras dos Ossos - Ósseas - Esqueléticas - Ortopédicas - Articulares - Dos Membros - Doenças Raras Mentais - Psicológicas - Psiquiátricas - Cerebrais - Foro Neurológico

A Camptocormia é uma doença rara caracterizada por uma postura anormal do tronco, levando a uma flexão forçada tóraco-lombar (cifose), que agrava durante a marcha e desaparece na posição deitada. Está confinada aos músculos extensores da coluna vertebral, os nervos não são atingidos. É também conhecida por Miopatia Axial. Foi descrita pela primeira vez por Brodie no ano de 1818. Este apontou que a dor lombar e a curvatura anormal da coluna vertebral poderiam ser causadas por destruição das vértebras ou por desequilibro das mesmas. Só em 1915, o termo “camptocormia” foi proposto para denominar esta patologia.

Causas

Inicialmente pensou-se que a sua origem era apenas psicogénica, mas existem vários casos registados que apontam para causas orgânicas. Esses casos foram descritos em patologias como, e especialmente, na doença de Parkinson, distonia, doenças neuromusculares, síndrome paraneoplásica, miosite de corpos de inclusão, doença de Alzheimer, miopatia, doença do neurónio motor, miastenia.

Ou seja, a sua origem é multicausal. E ainda existem outras causas mais raras como sejam as reaçõesadversas a medicamentos, hérnia de disco, artrite, trauma de coluna,distúrbiosparaneoplásica ou doença psiquiátrica que podem levar ao aparecimento da doença.

Hoje em dia sabe-se que a sua principal causa é orgânica, na maioria doscasos ocorre devido adoença neurológica, mais raramente ocorre devido ao uso de algumasdrogas, por trauma, anormalidadesortopédicasou ter uma origem idiopática.

Sinais e Sintomas

  • Flexão do Tronco
  • Braços Caídos
  • Dor Lombar.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por ressonância magnética ou tomografia computadorizada, evidenciando normalmente, nem sempre está presente, atrofia muscular paravertebral heterogéneo na aparência, com substituição progressiva dos músculos paravertebrais.A eletromiografia ou a biópsia muscular também podem ser úteis nestes casos.

Tratamento

Não existe uma cura efetiva. O tratamento é apenas conservador, é efetuado com ortoses, fisioterapia, correção cirúrgica e controlo da dor. Contudo, um número reduzido de pacientes tem benefício com a eletroterapia e medicação corticosteróide.

Fontes:

Partilhe este artigo
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

0 comments

 
RSS ArtigosRSS ComentáriosVoltar ao topo
© 2012 As Doenças Raras ∙ Template por BlogThietKe