Esclerodermia

Esclerodermia é um grupo de doenças raro que afecta o tecido conjuntivo do organismo. Trata-se do tecido que apoia a pele e os órgãos internos. Caracteriza-se principalmente por um tecido engrossado e difícil que pode causar edema ou dor nos músculos e articulações. Existem vários tipos da doença, que podem afetar os vasos sanguíneos e os principais órgãos, como o coração, pulmões e rins. É mais comum em mulheres do que homens.

Tipos

A Esclerodermia pode ser localizada ou sistémica. O tipo localizado significa que apenas algumas partes do organismo são afetadas. O tipo sistémico significa que todo o organismo pode ser afectado.

O tipo localizado afeta principalmente os tecidos da pele. Normalmente não prejudica os principais órgãos. Muitas vezes desaparece sem qualquer tratamento, mas existem casos de manifestação severa, podendo nesses provocar danos à pele permanentes. A maioria dos tipos localizados aparecem antes dos 40 anos de idade e são mais comuns em pessoas de ascendência europeia do que em afro-americanos.

O tipo sistémico afeta a pele, tecidos sob a mesma, vasos sanguíneos e os principais órgãos. Os tipos sistémicos são mais comuns em pessoas entre os 30 e 50 anos de idade e são mais comuns em afro-americanos do que em indivíduos de ascendência europeia.

Causas

A causa é até ao momento desconhecida.

Diagnóstico

O diagnóstico baseia-se no historial médico do paciente, no exame físico, nos testes de laboratório e em biopsias de pele. Contudo, a Esclerodermia pode ser difícil de diagnosticar. Existem outras patologias com sintomas muito semelhantes.

Sinais e Sintomas

  • Engrossamento da pele exterior e interior
  • Fenómeno de Raynaud
  • Dor e rigidez articular
  • Boca Seca e Problemas Dentários
  • Problemas Gastrointestinais
  • Lesões pulmonares
  • Problemas de coração
  • Problemas renais
  • Problemas cosméticos
  • Problemas de Pele.

Tratamento

A Esclerodermia ainda não tem cura. Porém os seus sintomas e danos podem ser diminuídos.

Problemas frequentes nos tipos de Esclerodermia sistémica e respectivo tratamento (estes problemas geralmente não acontecem com Esclerodermia localizada):

  • Fenómeno de Raynaud

A maioria dos indivíduos com Esclerodermia apresenta o Fenómeno de Raynaud. Ele pode afetar os dedos, pés e mãos, mudando estes de cor em estados de frio e ansiedade. Prevenção:
    • Não fumar
    • Usar roupas quentes
    •  Manter pés e mãos quentes
    • Fazer exercícios para relaxar o corpo
    • Pedir aconselhamento médico sobre medidas terapêuticas
    • Tratar feridas e úlceras de pele muito comuns nestas situações.
  • Dor e Rigidez Articular
A dor e a rigidez são provocadas pela pele dura e pelo edema em torno das articulações. Prevenção:
    • Exercícios de alongamento que melhoram o movimento articular
    • Praticar exercício regular (a natação é o mais importante)
    • Tomar medicamentos para ajudar a aliviar a dor ou o edema (pedir aconselhamento médico)
    • Aprender a fazer as tarefas diárias de forma a colocar menos pressão sobre as articulações.
  • Problemas de Pele
Esta patologia provoca a acumulação de colagénio na pele tornando-a seca e dura. Prevenção:
    • Usar cremes e loções à base de óleo após cada banho
    • Usar protetor solar
    • Usar um humidificador em casa
    • Evitar banhos quentes e chuveiros
    • Evitar sabonetes fortes, produtos de limpeza e produtos químicos (usar luvas de borracha, se obrigatoriamente tiver que usar esses produtos)
    • Exercitar-se regularmente.
  • Boca Seca e Problemas Dentários
Frequentemente a boca fica seca e desenvolvem-se cáries. Os danos aos tecidos da boca podem afrouxar os dentes. Prevenção:
    • Escovar os dentes todos os dias e usar fita dentária
    • Efetuar exames dentários frequentes
    • Consultar um dentista sempre que se verifiquem feridas ou dor na boca, boca seca ou dentes soltos
    • Pedir informação a um especialista sobre lavagens especiais e cremes dentários
    • Aprender formas de manter a boca e a face flexível
    • Manter a boca húmida (preferencialmente beber muita água)
    • Evite bochechos com substâncias que contenham álcool.
  • Problemas Gastrointestinais
Os problemas digestivos podem incluir: Azia; Dificuldade em engolir; Enfartamento; Diarreia; Flatulência. Prevenção:
    • Efectuar refeições pequenas e frequentes
    • Manter-se de pé ou sentado de 1 a 3 horas após a ingestão de alimentos
    • Levantar a cabeceira da cama
    • Evitar refeições pesadas tardias e a meio da noite
    • Evitar alimentos condimentados ou gordurosos
    • Evitar o consumo de álcool e cafeína
    • Ingerir alimentos macios e que contenham muita água
    • Mastigar muito bem os alimentos
    • Pedir aconselhamento médico se os sintomas agravarem ou não melhorarem.
  • Lesões Pulmonares
Os principais problemas incluem:
    • Tratamentos e de perdas de função pulmonar
    • Doença pulmonar grave
    • Pressão arterial elevada na artéria pulmonar que transporta o sangue do coração para os pulmões
    • Sinais de doença pulmonar:
      • Fadiga
      • Falta de ar
      • Problemas com a respiração
      • Pés inchados.
    • Pneumonia e síndrome gripais de repetição.
A prevenção faz-se ao pedir aconselhamento médico sempre que surja um novo problema ou os já existentes agravem
  • Problemas de Coração
Os principais problemas incluem:
  • Cansaço fácil
  • Edema do músculo cardíaco
  • Problemas na função cardíaca
  • A prevenção faz-se ao pedir aconselhamento médico sempre que surja um novo sintoma ou agrave os já existentes.
  • Problemas Renais
Esta patologia leva, em muito pacientes, a uma pressão arterial elevada que pode provocar insuficiência renal.
Prevenção:
  • Verificar a pressão arterial regularmente
  • Verificar a pressão arterial sempre que surja um novo sintoma
  • Pedir aconselhamento médico sempre que a pressão arterial está mais elevada que o normal
  • Tomar os fármacos prescritos pelo médico.
  • Problemas Cosméticos
A Esclerodermia pode danificar a pele e mudar o visual dos indivíduos. Essas mudanças podem afetar a sua auto-imagem. Podem ser efetuadas técnicas para correção dos danos provocados na pele:
  • Terapêutica a laser para retirar ou atenuar manchas vermelhas nas mãos e no rosto
  • Cirurgia plástica.

Complicações

Os indivíduos com Esclerodermia podem ter problemas para se vestir, tomar banho, lidarem com tarefas de vida diária e a forma como olham para si próprios, nomeadamente a perda de auto-estima que podem afetar as relações pessoais, familiares e a vida sexual. É extremamente importante pedir avaliação e aconselhamento médico caso seja detetado algum problema ou alteração de comportamento.

Atualidade

Existem actualmente vários estudos em curso para melhor compreenderem os genes envolvidos no desenvolvimento da Esclerodermia. Mas não só, pesquisam-se também novos medicamentos, especialmente para o tratamento de problemas renais e pulmonares assim como outras diversas complicações. Para tudo isto é igualmente importante perceber novas formas de identificar, diagnosticar e tratar esta patologia o mais precocemente possível.

Fontes:


Partilhe este artigo
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

0 comments

 
RSS ArtigosRSS ComentáriosVoltar ao topo
© 2012 As Doenças Raras ∙ Template por BlogThietKe